Categories
Uncategorized

Escrita

Viva pessoal. Como não gosto de dar a cara, e creio que seja uma coisa íntima deixo aqui algo escrito, uma vez que é anónimo. O pior que pode acontecer é ir parar à pasta portuguesa.

Não sei se sinto o que escrevo, Ou se escrevo o que sinto. Mas afundo-me em ideias. E a mim próprio eu me minto.

Caio na amargura, Translúcido é o meu parecer. Engano-me em sobressaltos, Assim é o meu escrever.

Acordo a meio da noite. Com a agonia na cabeça, O subconsciente não me deixa dormir, Espero que ele adormeça.

Perco-me em sonhos, E neles encontro a verdade, No entanto, deles não me lembro, Apenas da saudade.

Da nostalgia, Onde tudo eram jogos de brincar. Agora, a vida brinca. E eu sem cartas para jogar.

submitted by /u/dansan11
[link] [comments]