Categories
Uncategorized

Medidas de Contingência COVID-19 no trabalho – A Minha Experiência

Já aqui tinha falado como a empresa onde trabalho ignora totalmente o teletrabalho, apesar de uma boa parte das pessoas passarem os seus dias a trabalhar em portáteis e em videoconferencias com clientes.

Mas o que mais me fascina é a forma como os responsáveis se enganam a eles próprios e tentam enganar os outros. Francamente, fico na dúvida se eles acreditam mesmo no que dizem e fazem porque é o que parece.

Há várias medidas: distanciaram as pessoas, desinfectam obsessivamente todas as superfícies, medem temperatura e afastaram as pessoas.

Periodicamente, fazem reuniões para tomar o pulso às pessoas. Reuniões em que a malta está calada porque sabem que o objectivo não é melhorar as medidas de forma a que as pessoas se sintam bem e seguras, mas antes para saberem e controlarem o que se diz e o que se pensa nas costas deles.

Aliás, essas reuniões são mais um problema porque juntam 5, 6 pessoas de cada vez, em salas não ventiladas.

Para além do que menciono, mantém-se tudo igual. São feitas muitas reuniões de projeto e de departamento, muitas redundantes (servem para controlar). Estas reuniões mantêm-se e juntam 5 a 7 pessoas numa sala, várias vezes por semana.

Videoconferências para fora com clientes com mais de um elemento da equipa? Juntamo-nos 2 ou 3 na mesma sala, a olhar para a mesma TV, enquanto vemos do outro lado os vários elementos das equipas cada qual no seu PC, em casa ou gabinetes separados.

Numa das últimas reuniões, uma colega, das mais jovens, disse muito timidamente: “mas não adianta nada desinfectar as superfícies se estamos juntos na mesma sala sem ventilação, horas e horas, sem máscara. O virus transmite-se pelo ar”. Ao que um dos donos (são 3 irmãos) respondeu nervoso e irritado: “é claro que adianta. Não me sinto bem se me sentar onde “bocê” esteve antes sem desinfectar a mesa”.

E isto é numa empresa de informática, numa Área Metropolitana (Porto). Não quero imaginar como será nas locais mais remotos e nas empresas em sectores de actividade mais tradicionais.

submitted by /u/brunogoncalves
[link] [comments]