Categories
Uncategorized

O que vai na cabeça de um miúdo que brutaliza um GNR fora de serviço à frente de câmaras?

Perdoem-me o “repost”. Esta notícia já havia sido publicada, mas entretanto apagaram-na. Só que eu achei isto tão interessante e curioso que resolvi tentar fomentar um pouco a discussão em torno do acontecimento. A notícia em questão:

https://www.jm-madeira.pt/nacional/ver/109049/Quarteira_Murro_violento_derruba_militar_da_GNR_num_hipermercado_Video

Ora, eu andei a investigar um pouco e já sei quem é o rapaz. Não vou estar aqui a divulgar identidades, mas quem quiser encontra facilmente. Não deverá ter mais de 19 aninhos. Brutalmente chunga, como havia de se esperar, mas cara de quem não parte um prato. Lá está, as aparências iludem.

Há aqui qualquer coisa de fascinante nesta série de acontecimentos, do ponto de vista psicológico. Vejamos o que este miúdo teve coragem de fazer:

1- Pregou um murro à socapa num militar fora de serviço. Não é preciso ser-se muito inteligente para se saber que o homem podia ter morrido. Um bajardão daqueles seguido de uma cabeçada brutal no chão é o suficiente para deixar lesões graves e até custar a vida de alguém. Não quis saber, pelo que se viu.

2- Fê-lo em frente das câmaras, num local onde já trabalhou e o conhecem bem, e mesmo depois da agressão não fugiu. Continuou ali de roda a provocar, que nem um cão raivoso. Isto, num estabelecimento cheio de gente. Zero medo.

3- Colocou uma story no Instagram basicamente a admitir o que fez e a dizer para pararem de lhe enviar mensagens que ele não está escondido e não tem medo. A partir desse momento, já tenho bases para me questionar porque é que não está preso. A sério, não está preso porquê? Deverei eu começar a pagar menos impostos? É que se é para isto, mais vale guardar o que vai para as forças de segurança e comprar uma embalagem de chocapic. Certo? Pelo menos retiro proveito.

4- Isto não posso confirmar com toda a certeza, mas li um comentário de alguém nas redes sociais que dizia que este miúdo foi ao trabalho da mulher do GNR procurá-la. Ora…agride um GNR, que só por si é algo que, pelo menos em teoria, esperava-se que tivesse consequências nefastas, não só legalmente, como “por baixo da mesa”, e depois ainda vai procurar a mulher dele? Isto talvez esteja relacionado com o facto de que ela no video manda-lhe umas chapadinhas e uns gritos. Será que foi tentar vingar-se da mulher?

Agora, expliquem-me: Como é que um ser humano, criado num país relativamente pacifico e evoluído como portugal, consegue chegar a este nível de decadência intelectual? Será algum distúrbio mental?

O que me fascina nem é a agressão em si. O que me fascina é fazê-lo tão abertamente. Não terá medo de ir preso? Ser espancado? Ou a nossa justiça é tão merdosa que ele convenceu-se que pode fazer o que quer e nada lhe acontece?

O rapaz em questão parece ter as costas muito quentes no circuito chunga. É conhecido em quarteira, que é uma pequena cidade muito problemática. É branco. mas pensa que é preto. Sabem o tipo, certo? Tipo aqueles brancos que são criados em bairros maioritariamente negros e adoptam a sua cultura. Vê-se na roupa e na música que ouve. Depois treina artes marciais e parece ser um bocado megalómano. E para acabar, como está familiarizado com marginalidade, provavelmente já viu muitos amigos a fazerem merda sem nada lhes acontecer, por isso está a viver numa realidade paralela, governada por mitras, onde impunidade reina. Provavelmente está tão alienado pela thug life que acredita mesmo que é intocável.

submitted by /u/theInjusticeamongus
[link] [comments]